Pular para o conteúdo principal

Compras Coletivas, cuidados ao comprar

Sites de Compras coletivas
Hoje em dia, os sites de compra coletiva estão na moda. Groupon, ClickOn e Peixe Urbano já são conhecidos de quase todo mundo. As ofertas são excelentes: é possível comprar praticamente tudo – de viagens a pratos em bons restaurantes – por muito menos dinheiro do que seria possível caso se pretendesse adquirir o mesmo produto ou serviço diretamente. Mas é preciso tomar cuidado para não ser enganado! Afinal, cuidar bem do dinheiro é um passo importante no processo de educação financeira!

Essa semana, o Portal Exame publicou uma matéria excelente sobre o assunto, apontando certos cuidados que os consumidores devem tomar para evitar serem enganados acreditando que estão fazendo um bom negócio! A matéria aponta 8 “pegadinhas” que as empresas de compra coletiva aprontam com os seus clientes. São, basicamente, as seguintes:

1 – Dificuldade em converter cupons de compra coletiva em serviços


É importante tomar cuidado com os cupons adquiridos, principalmente os oriundos de empresas menores, porque muitas simplesmente apresentam muitas dificuldades na conversão dos cupons. Há casos de empresas que fecharam o serviço após a venda dos cupons, ou que jamais entregaram o produto adquirido.

2 – Dificuldade em conseguir pegar o dinheiro de volta

Embora o Código de Defesa do Consumidor assegure o direito ao arrependimento pela compra em 7 dias, boa parte das empresas que vendem por meio de sites de compra coletiva não cumprem a legislação, na prática (a rigor, a verdade é que quase ninguém cumpre!).

3 – Regras complicadas para converter o cupom de compra coletiva


Muitas empresas criam regras que apenas dificultam a conversão dos cupons. Há estabelecimentos que impõem um prazo para a conversão do cupom em produtos/serviços, e outros que agendam datas específicas para usufruir os direitos garantidos pelos cupons. Portanto, leia bem as regras da promoção, para evitar problemas! E não se esqueça de que a empresa deve prestar o serviço com base nas condições da promoção!

4 – Levar gato por lebre

Outro problema narrado na matéria diz respeito a promoções que obrigam o consumidor a levar algo que ele não deseja. O texto narra a situação de um consumidor que comprou um celular que desejava, mas levou como “complemento” um plano de operadora de telefonia celular…

5 – O desconto pode ser menor do que o anunciado na promoção do site de compra coletiva


É comum que as empresas anunciem um desconto e, na prática, ofereçam um percentual menor. Na verdade, isso é comum também nas lojas comerciais que visitamos diariamente. As empresas usam o expediente de anunciar “até x% de desconto” e oferecem um percentual muito menor; e, quando confrontadas, apenas dizem que o desconto era de ATÉ x%, e não DE x%. Bonito, não? E essa prática também é muito comum nos sites de compra coletiva. Portanto… leia bem e faça as contas. Afinal, uma continha básica de percentagem é muito fácil de fazer!

6 – Custos adicionais não explicitos na promoção

As empresas que oferecem seus serviços por meio dos sites de compra coletiva também incluem, às vezes, custos não explicitados. A matéria cita, por exemplo, o caso de uma promoção em um parque de diversões que diminuía drasticamente o valor do ingresso – mas não avisava que, se o consumidor desejasse estacionar dentro do parque, deveria pagar R$ 30,00 só pelo estacionamento. Em outro caso, o cliente comprou uma promoção em um prato de um restaurante, mas não foi alertado que o simples ingresso no estabelecimento era cobrado.

7 – Datas e horários específicos para aprovetiar as promoções

Algumas empresas também usam do expediente de fixar horários e datas bastante específicos para usufruir das promoções. Imagine comprar uma promoção de bebidas e alimentos em um bar e descobrir que só se pode usufruir da promoção entre as 18:30 e 19:30h….

8 – Qualidade péssima do serviço

Outra reclamação que foi bastante notada pela matéria diz respeito à qualidade dos serviços prestados. Em um dos casos, um cliente se hospedou em um hotel fazenda que, por conta da promoção, não tinha bons quartos disponíveis – e ele teve que se contentar com um quarto horrível, que normalmente não seria destinado à hospedagem de clientes.

E você? Já comprou em sites de compra coletiva? E enfrentou dificuldades? Ou foi bem atendido?

ADFVN



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TAGUATINGA ESTÁ COM 12OO VAGAS EM SEIS CURSOS

Com o objetivo de apoiar o trabalho de lideranças comunitárias, a Administração Regional de Taguatinga, tem o programa Escola da Comunidade, um espaço voltado para a promoção de cursos e palestras para zeladores, porteiros, síndicos, prefeitos comunitários e membros de associações de moradores. A Escola da Comunidade está com inscrições abertas para cursos de formação em cursos de formação de prefeito comunitário, síndico profissional, direito condominial, engenharia condominial, agente de portaria e primeiros socorros.


Andréa Serra, uma ex-aluna do curso de formação para síndicos, aprovou a iniciativa da escola e hoje usa o que aprendeu na gestão de seu condomínio. “Com as palestras de direito e dos engenheiros pude saber mais sobre legislação e engenharia, o que eu estou aplicando em meu condomínio”. O administrador de Taguatinga, Ricardo Lustosa Jacobina afirma que a iniciativa é um programa de sucesso da administração de Taguatinga. “A Escola da Comunidade é uma conquista de toda a p…

CONCURSO PARA CÃMARA LEGISLATIVA TERÁ 100 MIL CANDIDATOS

O tão esperado edital de abertura do concurso da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) deverá ser lançado até o mês de agosto. A informação foi divulgada pela própria Casa, que assinou o contrato com a Fundação Carlos Chagas (FCC) na última sexta-feira (7/7). Mas a espera pela distribuição das vagas nos cargos não é mais necessária. Veja abaixo para quais áreas serão destinadas as 86 oportunidades: divididas entre os cargos de técnico, consultor técnico, consultor e procurador.
O presidente da Câmara, deputado Joe Valle (PDT), espera que o concurso selecione os candidatos mais interessados em fazer carreira na casa, que tem atualmente o salário inicial de nível médio em R$ 10.143,07 e de nível superior em R$ 15.123,30. Segundo ele, a expectativa é de mais de 100 mil candidatos inscritos. Leia também:Mais de 15 mil vagas serão abertas no país até dezembro De acordo com a Casa, não haverá gastos para a realização do certame, pois a seleção será totalmente custeada pelos valores …

O SERVIDOR QUE ESPERA AUMENTO EM OUTUBRO "PODE TIRAR O CAVALINHO DACHUVA"

Escrevo este post com a profunda vontade de estar errado, todavia não sou tão otimista assim. A categoria funcional vinculada ao Governo Do Distrito Federal deverá ter uma visão de águia e planejar qualitativamente suas finanças nos próximos meses. Todos nós temos uma tendência em contar com o "ovo dentro da galinha" e realizar despesas ou pagar dívidas com créditos a receber.
O GDF tem se lastreado e se calçado por uma única linha de defesa e planejamento de governança, a Lei de Responsabilidade Fiscal. Não há outra ação propositiva concreta de desenvolvimento econômico para a capital. A "muleta" utilizada só é esquecida quando o governo anterior, o de Agnelo, se sobre põe ao atual na ingerência econômica social.
Vivemos uma crise, nisso não há novidade. Vivemos uma caos não há novidade alguma nisso. A novidade é na desculpa utilizada para justificar ações sem prumo. Falar que arrecadação não tem suprido as expectativas já não justifica o intenso e sistemático discu…