Pular para o conteúdo principal

Dia Histórico, dos Brasileiros

Nossa economia, nossa saúde, nossa educação, nossa política, nossa família ou namorados, tudo parece ter perdido importância nessa data. Todos as atenções e olhos estavam direcionados para a TV.Todos os brasileiros e significativa parcela da população mundial estavam prestando atenção em nosso país, não por causa da roubalheira, não por causa de alguma violação dos direitos humanos, não por causa da fragilidade de nossa economia, mas o que chamou atenção de todos foi um esporte que domina o gosto de todo planeta terra, o futebol.Passamos todo o dia 12 de junho inseridos numa expectativa e ansiedade que contaminou os meios de comunicação inclusive a internet.

A pergunta é quantos milhões de dólares envolveram tamanho evento? De forma direta é até possível de calcular, mas de forma indireta mais de três bilhões de pessoas do planeta se deixaram, por algum instante, estar no meio de tanta empolgação e prestaram atenção no que acontecia naquele lugar em São Paulo, portanto impossível de se ter um número exato.

A tristeza veio em meu semblante quando nossa maior autoridade não teve a oportunidade de participar mais efetivamente da festa que seria do povo. Eleita pelo povo ela foi execrada por uma platéia acima das classes C,D,E, uma classe que elege e que transforma uma nação. São Paulo é o motor do país, da nação, mas infelizmente vimos e ouvimos urros e gritos de repúdio e desaprovação de pessoas que fazem da nação um grande potência econômica fora dos  campos de futebol e que se demonstraram desrespeitosas e sem educação.

Infelizmente vimos nossa maior autoridade sendo desrespeitada e exposta da forma mais pequena (vaias), uma pena, pois a nossa gradeza, a nossa riqueza passa em todos os patamares da sociedade, eclesiástico, acadêmico etc. Deveríamos mostrar o quanto respeitamos e valorizamos nossa cultura e nossa soberania, entretanto, por responsabilidade da presidenta e de alguns irresponsáveis não podemos extravasar nossa alegria e gritar bem alto o quanto amamos o futebol e honramos nossas autoridades.

Respeito às autoridades pressupõe honra e francamente não deveríamos agir da mesma forma que eles, autoridades políticas, responsáveis por esse evento sempre agiram conosco povo brasileiro. Deveríamos agir de forma diferente prevalecendo a educação que nos dispensaram por longos anos e e a civilidade que nunca tiveram com nosso tesouro e riquezas.

Uma pena, a Copa do Mundo começou com uma festa apática e "cinza", sem alegria, pois ali o povo não estava representado. Breve e sem empolgação um festa sem discurso e sem uma estrela com a grandiosidade do evento, mas tenho certeza que os envolvidos na execução tiveram o privilégio de ofertarem o seu melhor. Nem merece menção pela falta de criatividade e sem brilho.

Por fim quero lembra que muitas manifestações foram alvo da truculenta policia porque não objetivavam uma indignação pacifica como grandes revolucionários transformaram o mundo (ex: Jesus e outros) objetivaram, esses não perdiam o foco, sabiam a que vinham. Diferentes desses mascarados, baderneiros o verdadeiro revolucionário dá sua face como seu maior crédito para a transformação.

Um abraço querido leitor e acredite dias melhores virão 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TAGUATINGA ESTÁ COM 12OO VAGAS EM SEIS CURSOS

Com o objetivo de apoiar o trabalho de lideranças comunitárias, a Administração Regional de Taguatinga, tem o programa Escola da Comunidade, um espaço voltado para a promoção de cursos e palestras para zeladores, porteiros, síndicos, prefeitos comunitários e membros de associações de moradores. A Escola da Comunidade está com inscrições abertas para cursos de formação em cursos de formação de prefeito comunitário, síndico profissional, direito condominial, engenharia condominial, agente de portaria e primeiros socorros.


Andréa Serra, uma ex-aluna do curso de formação para síndicos, aprovou a iniciativa da escola e hoje usa o que aprendeu na gestão de seu condomínio. “Com as palestras de direito e dos engenheiros pude saber mais sobre legislação e engenharia, o que eu estou aplicando em meu condomínio”. O administrador de Taguatinga, Ricardo Lustosa Jacobina afirma que a iniciativa é um programa de sucesso da administração de Taguatinga. “A Escola da Comunidade é uma conquista de toda a p…

CONCURSO PARA CÃMARA LEGISLATIVA TERÁ 100 MIL CANDIDATOS

O tão esperado edital de abertura do concurso da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) deverá ser lançado até o mês de agosto. A informação foi divulgada pela própria Casa, que assinou o contrato com a Fundação Carlos Chagas (FCC) na última sexta-feira (7/7). Mas a espera pela distribuição das vagas nos cargos não é mais necessária. Veja abaixo para quais áreas serão destinadas as 86 oportunidades: divididas entre os cargos de técnico, consultor técnico, consultor e procurador.
O presidente da Câmara, deputado Joe Valle (PDT), espera que o concurso selecione os candidatos mais interessados em fazer carreira na casa, que tem atualmente o salário inicial de nível médio em R$ 10.143,07 e de nível superior em R$ 15.123,30. Segundo ele, a expectativa é de mais de 100 mil candidatos inscritos. Leia também:Mais de 15 mil vagas serão abertas no país até dezembro De acordo com a Casa, não haverá gastos para a realização do certame, pois a seleção será totalmente custeada pelos valores …

O SERVIDOR QUE ESPERA AUMENTO EM OUTUBRO "PODE TIRAR O CAVALINHO DACHUVA"

Escrevo este post com a profunda vontade de estar errado, todavia não sou tão otimista assim. A categoria funcional vinculada ao Governo Do Distrito Federal deverá ter uma visão de águia e planejar qualitativamente suas finanças nos próximos meses. Todos nós temos uma tendência em contar com o "ovo dentro da galinha" e realizar despesas ou pagar dívidas com créditos a receber.
O GDF tem se lastreado e se calçado por uma única linha de defesa e planejamento de governança, a Lei de Responsabilidade Fiscal. Não há outra ação propositiva concreta de desenvolvimento econômico para a capital. A "muleta" utilizada só é esquecida quando o governo anterior, o de Agnelo, se sobre põe ao atual na ingerência econômica social.
Vivemos uma crise, nisso não há novidade. Vivemos uma caos não há novidade alguma nisso. A novidade é na desculpa utilizada para justificar ações sem prumo. Falar que arrecadação não tem suprido as expectativas já não justifica o intenso e sistemático discu…